Página inicial
Quem somos
Quem é nossa cobertura
Galeria de fotos
Galeria de vídeos (novo)
Sites que indicamos
Downloads
Livro de visitas
Fale conosco
Dicionário Bíblico
Artigos/ Estudos
A Rota do Sucesso
Agenda
Aliança e Cobertura Esp.
Casamento
Colaboração/Propósito
Coluna dos adoradores
Como adquirir o CD
Contatos e Convites
Dinâmica / Quebra Gelo
Discografia/Composição
Espaço Mulher
Estudos do Ap.Osmarino
Festas Bíblicas
Homens de Verdade
Igrejas Sob cobertura
Liderança
Missões
Músicas Cifradas
Notícias
Peças Teatral
Redes Sociais
Reflexões/ Meditações
Release / Ap. Osmarino
Seitas e heresias
Seminários
Símbolos Judaicos
Teologia/Hist. Igreja
Visão Celular/Estudos
Bíblia Online
Escolha o Livro
Capítulo Versículo
Palavra(s):
Estatísticas
1854 estudos publicados
1 abençoado(s) conectados
13 colunistas - 232 fotos
225755 acessos


O Perfil do Líder Moderno

Tipo: A Rota do Sucesso / Autor: Ap. Osmarino Araújo

O PERFIL DO LÍDER MODERNO


Por: LUCIANO CASTELO


Senhores Líderes Empresariais: Estão sabendo escolher o caminho, conduzir por ele os liderados, treinando-os e desenvolvendo-os?

A palavra líder vem do inglês e significa guia. Líder é aquele que conduz e para isso tem a visão do caminho certo a ser seguido. Descortina na frente os novos cenários e o que precisa ser feito para atender às novas realidades. O bom líder não se surpreende, surpreende, pois é o primeiro a perceber. É o precursor a partir de sua visão de longo alcance. O líder moderno está atento às novas conjunturas que se impõem quando já estamos às portas do terceiro milênio; procura adequar a elas o seu estilo de liderança, os seus liderados e a empresa, esta, em termos de redefinição do seu negócio ou missão, estratégias e valores básicos.

O negócio ou missão deve ser determinado pelo tipo de necessidade do cliente que a empresa quer e pode atender da melhor forma. Se a necessidade muda ou está em processo de mudança, o negócio ou missão da empresa também precisa mudar para conformar-se às novas realidades, de preferência antecipando-se. É melhor prevenir do que remediar. A título de exemplo: no passado, a melhor fábrica de carruagens da Inglaterra fechou suas portas porque os clientes não mais usavam carruagem e sim carros. Da mesma forma, no Brasil a fábrica de chapéus Ramenzoni fechou porque os clientes deixaram de usar chapéu e a empresa não rediscutiu a tempo qual deveria ser o próximo negócio. E caiu....

Decidida a missão, qual é e qual deve ser o novo negócio, impõe-se a definição clara das estratégias - como atingi-lo e conseguir competir vantajosamente - e dos valores. Estes são a bússola. Fundamentais. Mas não podem existir apenas no papel ou no discurso sem a prática, e a prática começa pelo exemplo do líder. São os exemplos que arrastam, como já afirmava Santo Agostinho no séc. III: "As palavras comovem, os exemplos arrastam".

Por falar em exemplos que arrastam, chegamos ao segundo ponto básico que é a distinção entre poder e liderança. Não é líder quem se impõe pela força e poder, mas quem usa o poder da liderança, isto é, o poder da persuasão e a capacidade de influenciar, sabendo mostrar, como um guia, o caminho que ele vê e conhece melhor. A melhor persuasão é o exemplo. É incrível, e lamentável, constatar que já em plena virada de milênio ainda existem empresários e executivos de alto nível que confundem liderança com uso arbitrário do poder. Autoritários, inacessíveis e distantes, emocionalmente descontrolados, donos da verdade, pois não aceitam qualquer tipo de questionamento. São pessoas no fundo muito inseguras, por isso não conseguem ouvir. São excessivamente transparentes para expressar o que sentem mas não admitem nos outros essa mesma transparência, embora paguem um preço muito alto por isso apesar de não o perceberem ou de não quererem percebê-lo.

Pensa o líder autoritário, ou finge que pensa, enganando-se a si próprio, que com seu autoritarismo e reações duras e descontroladas controla as situações e obtém a adesão e o comprometimento dos que lhe são subordinados, pois ele é o chefe (palavra que já devia estar arquivada!). Na verdade, tudo o que consegue é a submissão aparente, pois pela força não dão o melhor de si e quando puderem o derrubarão ou, no caso dos melhores, se mandarão logo que tiverem chance no mercado. Silenciosos ou politicamente submissos diante dele, na "rádio corredor" ou "rádio peão" deixam escapar o que pensam e sentem. Os baixos resultados e a falta de qualidade e de criatividade são as piores conseqüências deste uso do poder dos que não sabem distinguir entre o poder e poder da liderança.

O modelo de autoridade, na sociedade e na família, mudou e continua mudando e a empresa precisa acompanhar essas mudanças. O líder autoritário, ou melhor, o "chefe", tem como modelo incorporado a imagem ultrapassada do pai autoritário. Nada mais questionável do que a clássica afirmativa ainda tão repetida: "Manda quem pode e obedece quem tem juízo". Quem é esperto ou politicamente hábil, é claro, não vai fazer confrontação fatal com o chefe prepotente. Seria suicídio. Mas vai fazer de conta que obedece. E o "poderoso" chefe pensa que tudo controla e que tem a adesão incondicional de todos...

Uma característica fundamental do bom líder moderno, da qual queremos nos ocupar mais aqui, é que ele trabalha efetivamente em equipe. Ele não é mais e nem pode ser uma estrela que brilha solitária no firmamento da empresa: líder e liderados devem brilhar juntos numa mesma constelação. Ele faz parte da equipe que anima, é próximo, acessível. Não faz, faz fazer. Ao contrário do líder tradicional, não centraliza. Delega, dá autonomia, possibilitando o maior crescimento e comprometimento dos liderados e atuação mais ágil e mais criativa. Mais que tudo isso, baseado no dado científico e inquestionável da sinergia do trabalho em equipe, evita as atuações isoladas e individualistas, conduzindo e estimulando todos a atuar em um time unido que joga em conjunto, em estreita colaboração.

Essa é uma característica essencial do líder e da empresa moderna que quiser ter condições de ser competitiva no mercado dos novos cenários.

A competição interna, mais ainda quando estimulada pelas lideranças conformes ao modelo tradicional, cada vez mais tornará a empresa enfraquecida para competir externamente. A empresa de visão incentivará sempre mais e desenvolverá o trabalho em equipe ou, em um sentido ainda mais profundo, a atuação como um time. A empresa e/ou líder de visão não estimula a divisão!

A Prática do feedback é outro ponto importante desde que realizado em clima de total transparência construtiva e receptiva. E o bom líder é o primeiro a dar o exemplo. Estimula os liderados a lhe dar feedback e sabe ouvir. Procura também desenvolver sua habilidade em saber dar feedback nunca sendo grosseiro, inábil! Também, é claro, não deve ser paternalista.

Resumindo

Por tudo o que expusemos até aqui, líder é aquele que tem a visão abrangente de longo prazo e consegue, a partir de uma alta inteligência emocional - habilidade de saber lidar com as próprias emoções e as dos demais -, arrastar os liderados pelo caminho a ser seguido, usando do poder de persuasão e capacidade de influenciar as pessoas sem precisar apelar para o uso do poder. O autoritário é um inseguro que se mascara atrás do poder. O líder moderno atua em equipe, conhecedor que é da sinergia e criatividade do trabalho em equipe/time e para isso procura desenvolver os seus liderados, utilizando e valorizando os treinamentos comportamentais como instrumento valiosíssimo do desenvolvimento pessoal, grupal e organizacional. Além disso, é claro, no dia-a-dia ele está muito voltado para o desenvolvimento e crescimento de seus liderados.

O verdadeiro líder tem segurança psicológica. Não se sente ameaçado por compartilhar as decisões com os liderados e ser receptivo às suas idéias e iniciativas (o inseguro receia que esses apareçam mais do que ele), nem teme um clima saudável de transparência em que todos recebem feedback. Pelo contrário, ele é o primeiro a ouvir o que os liderados têm a lhe dizer para dar o exemplo. A sua principal preocupação não é destacar-se, mas que os resultados se destaquem a partir de uma equipe unida, comprometida, criativa, onde todos dão o melhor de si em mútua colaboração. Isso é que é visão e não ilusão!

A verdadeira liderança é como o fermento: aparece sobretudo através dos resultados e do crescimento dos liderados. Isto supõe visão e segurança. O bom líder é como a "Água mole em pedra dura tanto bate até que fura" e não como o fogo: Age com veemência e tudo transforma rapidamente em cinza, inclusive ele! A água é penetrante e fertilizante.


LUCIANO CASTELO


Fonte: www.geranegocio.com.br


..Quem escreveu o artigo acima?
Clique para ler este artigo
Ap. Osmarino Araújo
O Apóstolo Osmarino Correia de Araújo é Presidente fundador da Igreja Apostólica Atos II com sede em Jacarepaguá, Rio de Janeiro e Núcleos em outras regiões do Brasil. Também é escritor. conferencista, compositor e ministro de louvor profético, com o CD "Sopra Sobre Nós...", gravado Ao Vivo e O CD "SUBSTITUIÇÃO".

Contatos e Convites:

Telefones:
(21) 3086-6389- Claro fixo
(21) 99981-9410 - Vivo
(21) 98260-6281 - Tim
(21) 98451-8357 - Oi
(21) 97518-1405 - Claro
(21) 2449-9168 (Cx Postal Virtual - Deixar recados)
WhatsApp +51 21 98260-6281

E-mails:
pastorosmarino12@hotmail.com
ap.osmarino12@gmail.com
osmarinoaraujo12@yahoo.com.br

facebook
pastorosmarino12@hotmail.com

Twitter: @Ap_Osmarino/pastorosmarino12@hotmail.com
   

Outros artigos do autor:

6 Poderosas Dicas Que Irão Ressuscitar sua Criatividade
Ordenação apostólica dos Apóstolos Osmarino e Alcilene Araújo
Cobertura (paternidade) Espiritual do Apóstolo Osmarino Araújo
Fraude Espiritual
Significado e Uso do Talit