Página inicial
Quem somos
Quem é nossa cobertura
Galeria de fotos
Galeria de vídeos (novo)
Sites que indicamos
Downloads
Livro de visitas
Fale conosco
Dicionário Bíblico
Artigos/ Estudos
A Rota do Sucesso
Agenda
Aliança e Cobertura Esp.
Casamento
Colaboração/Propósito
Coluna dos adoradores
Como adquirir o CD
Contatos e Convites
Dinâmica / Quebra Gelo
Discografia/Composição
Espaço Mulher
Estudos do Ap.Osmarino
Festas Bíblicas
Homens de Verdade
Igrejas Sob cobertura
Liderança
Missões
Músicas Cifradas
Notícias
Peças Teatral
Redes Sociais
Reflexões/ Meditações
Release / Ap. Osmarino
Seitas e heresias
Seminários
Símbolos Judaicos
Teologia/Hist. Igreja
Visão Celular/Estudos
Bíblia Online
Escolha o Livro
Capítulo Versículo
Palavra(s):
Estatísticas
1854 estudos publicados
1 abençoado(s) conectados
13 colunistas - 232 fotos
224635 acessos


Saiba negociar seu salário

Tipo: A Rota do Sucesso / Autor: Diversos Autores

Saiba negociar seu salário

"Pensar antes de dar a resposta final pode
render alguns reais a mais no seu bolso".

Quando você está em negociação salarial, uma palavra de duas letras pode ser decisiva, mas o momento certo de dizê-la é crucial para acrescentar alguns reais ao seu salário. Se você diz "OK" para a primeira oferta que ouve, está praticamente jogando a toalha sem lutar e deixando de lado qualquer esperança de que seu empregador aumente a cifra.

Jack Chapman, autor de Negotiating Your Salary: How to Make $1000 a Minute (Negociando seu salário: Como fazer $ 1000 em um minuto , tradução livre), diz que todo mundo deveria dizer "Hmmm" para a primeira oferta. Dizer "Hmmm" para uma oferta inicial pode acrescentar outros reais ao seu salário.

Normalmente, pausas nas conversas são incômodas, as nas negociações salariais podem deixar as pessoas desesperadas. Se o entrevistador oferece um salário mensal de R$ 5 mil, um negociador inteligente irá usar desse artifício. "Cinco mil", você repete enquanto pensa com seus botões. "Hmmm".

O entrevistador ficará ansioso para ouvir sua resposta e provavelmente irá perguntar o que você acha da oferta. Ele ou ela pode inclusive aumentar a cifra sem que você tenha que fazer alguma coisa. Por isso essa atitude é tão importante e algumas ações antes e durante a entrevista podem ser fundamentais na decisão do valor que irá receber. Confira algumas dicas abaixo.

Por que hesitar?: Sua hesitação em responder deixou claro que você não estava abatido pela resposta. Você deixou o cronômetro rodando. Agora é hora de negociar. Se você fez uma boa pesquisa, deve saber a expectativa média para a vaga e pode se posicionar favoravelmente num patamar.

A importância de pesquisar o mercado: Mostre ao entrevistador que sua pesquisa de mercado apresenta, por exemplo, um salário de R$ 6 mil mensais para a ocupação referida e que você acredita que sua experiência o qualifica para esta cifra. Provavelmente, você receberá uma contraproposta com um valor intermediário.

Reflita: Mesmo que o salário inicial seja exatamente o que você esperava, não é nenhum pecado parar e refletir um pouco. Isso mostra que você tem cérebro e a maioria dos empregadores respeita isso. Demonstra também que tipo de funcionário você será, ou seja, aquele que irá brigar pelas coisas que acredita e que está apto para defender o trabalho e a companhia no mercado.

Respostas apropriadas: Caso não queira dizer não nem sim à oferta de salário oferecida, você pode usar alguns subterfúgios. Uma resposta apropriada pode ser: "bem, é uma oferta generosa e acho que estou inclinado a aceitar, mas antes de tomar uma decisão, eu gostaria de saber..." Então você questiona sobre revisões salariais e o que está contido no pacote de benefícios. Se a conta compensa suas expectativas, diga que, baseado em suas pesquisas, você irá aceitar. Se você está incerto, pergunte se pode pensar na proposta por um dia e ligar para dar a resposta na primeira hora, pela manhã. Você demonstrou para o entrevistador que é maleável, instruído e ponderado. Isso é muito mais indicado do que ser impulsivo, dizer "OK" e se arrepender depois, achando que não ganha o que merece.

Aprenda com os vendedores: "Você já vendeu um carro?", pergunta Chapman. "Digamos que você quer R$ 18 mil por ele. O comprador aceita o preço e você acha que poderia ter falado um valor mais alto". Mas e se ele vem com uma contraproposta de R$ 17 mil? Você diz não: R$ 18 mil é seu valor final. Então, ele o compra por R$ 18 mil mesmo. "Em ambos os casos, você recebe os R$ 18 mil, mas em um você fica feliz e em outro, triste". Mesmo que sua negociação salarial no momento não lhe traga um incremento no valor que irá receber, você saberá que tentou.

Negocie o salário por último: Adie a conversa sobre valores até que o entrevistador tenha tido tempo de conhecê-lo melhor. Pessoas sempre supervalorizam coisas que querem muito e a companhia estourará o orçamento, seguramente, se quiser você.

Contorne o assunto: Quando um entrevistador iniciar o processo perguntando qual o salário que você quer. Você pode responder: "Podemos conversar sobre isso um pouco mais tarde ou quando eu souber um pouco mais sobre a vaga?". Ou então, o entrevistador pode dizer logo de cara o quanto pagará e perguntar o que você acha. Novamente, adie. Diga algo como: "Eu gostaria de saber mais sobre o trabalho antes de responder. Podemos continuar com a entrevista para eu ver onde me enquadro na média salarial para a posição?".

Encante o entrevistador: Usando a metáfora do carro novamente, pense que você está num test-drive de um modelo bem incrementado. Você não tinha planejado gastar muito, mas agora percebe que simplesmente não pode viver sem aqueles opcionais. Você aceita pagar mais pelo carro só para tê-los. Seu entrevistador pensa da mesma forma. Se você o impressiona durante a entrevista, ele provavelmente aceitará negociar um pouco mais para tê-lo na equipe.

Texto: AOL e Redação

Fonte: http://carreiras.empregos.com.br


 

Outros artigos do autor:

As 10 Características das Pessoas Empreendedoras‏
As 4 palavras mágicas do relacionamento humano
O Momento da Verdade do Cliente
O grande segredo das pessoas bem-sucedidas
O Sacerdote na Bíblia