Página inicial
Quem somos
Quem é nossa cobertura
Galeria de fotos
Galeria de vídeos (novo)
Sites que indicamos
Downloads
Livro de visitas
Fale conosco
Dicionário Bíblico
Artigos/ Estudos
A Rota do Sucesso
Agenda
Aliança e Cobertura Esp.
Casamento
Colaboração/Propósito
Coluna dos adoradores
Como adquirir o CD
Contatos e Convites
Dinâmica / Quebra Gelo
Discografia/Composição
Espaço Mulher
Estudos do Ap.Osmarino
Festas Bíblicas
Homens de Verdade
Igrejas Sob cobertura
Liderança
Missões
Músicas Cifradas
Notícias
Peças Teatral
Redes Sociais
Reflexões/ Meditações
Release / Ap. Osmarino
Seitas e heresias
Seminários
Símbolos Judaicos
Teologia/Hist. Igreja
Visão Celular/Estudos
Bíblia Online
Escolha o Livro
Capítulo Versículo
Palavra(s):
Estatísticas
1854 estudos publicados
1 abençoado(s) conectados
13 colunistas - 232 fotos
226744 acessos


Inaugurando um tempo de honra, respeito, conquistas e prosperidade

Tipo: Estudos do Ap.Osmarino / Autor: Ap. Osmarino Araújo

INAUGURANDO UM TEMPO DE HONRA, RESPEITO, CONQUISTAS E PROSPERIDADE EM SUA DIREÇÃO

Texto. Salmo 114:1 “Quando saiu Israel do Egito, e a casa de Jacó, do meio de um povo de língua estranha, 2 Judá se tornou o seu santuário, e Israel, o seu domínio. 3 O mar viu isso e fugiu; o Jordão tornou atrás. 4 Os montes saltaram como carneiros, e as colinas, como cordeiros do rebanho. 5 Que tens, ó mar, que assim foges? E tu, Jordão, para tornares atrás? 6 Montes, por que saltais como carneiros? E vós, colinas, como cordeiros do rebanho? 7 Estremece, ó terra, na presença do Senhor, na presença do Deus de Jacó, 8 o qual converteu a rocha em lençol de água e o seixo, em manancial”.

1. RESTITUINDO A HONRA

1. O mar viu e fugiu (v3).

Somos soltos das mãos da humilhação e do opróbrio. O mar vermelho foi um arquivo de registros de mortes e sepultamentos para os hebreus por muitas gerações. No rio Nilo eram jogadas as crianças recém-nascidas e este desaguava no mar vermelho. Portanto o mar representava um exterminador de gerações e de heranças para os filhos de Deus, mas, agora Deus estava dizendo que ele temeria este povo restaurado, que lhe foi por escravo por muito tempo. É assim que Deus fará com você neste tempo. Ele vai te restituir diante dos arquivos de registros de morte, sepultamento e falência dos teus sonhos, dos teus projetos, das tuas promessas e da tua herança.

O mar foi uma referência de perdas, vergonha, humilhação, derrota e impotência para o povo. Para nós é um lugar onde fomos vencidos, derrotados e envergonhados. Voltar diante do mar, significava fazer a rota da restituição. Foi o que Deus fez com o povo depois que foi derrotado pelo exercito de Ai. Josué fez a rota da restituição (Josué 8:3-8).

Isto acontecerá diante dos olhos dos que te humilharam por muito tempo. Porque o Eterno nos revestirá de honra e respeito. Por quanto tempo você tem sido humilhado, desrespeitado, desonrado? Este tempo está chegando ao fim porque Deus nos arrancará das mãos da desonra, vergonha e da humilhação e nos fará triunfar diante dos nossos opressores.

Além disso, o mar vermelho era a grande separação e distanciamento entre a vida de escravidão e a terra da promessa, terra da liberdade. Naturalmente, era impossível ver a terra da promessa por causa da dimensão do mar. É assim que nos vemos às vezes, separados da nossa promessa pelo impossível, pela dimensão do mar. Por isso o Senhor disse que o mar tremeria e fugiria diante do Seu povo. O dominador do mar vai tremer, fugir e liberar passagem para você.

2. O Jordão tornou atrás (v3).

Antes do Jordão estava o Egito opressor, castigado, roubador das nossas bênçãos e herança. Isto quer dizer que o Eterno esta nos levantando para depois do Jordão. Onde ele tem uma vida de prosperidade e de herança para nós. Esta chegando o tempo em que deixaremos as experiências amargas e destruidoras para trás. Porque o Eterno tem uma nova terra para nós.

Existem coisas em nossas vidas que devem ficar para trás. O nosso passado não pode decidir o nosso futuro. Temos que viver por essa ótica. Deus não precisa consultar o nosso passado par decidir o nosso futuro. Ele não precisa ler o nosso diário para saber o que fizemos ontem, semana passada, mês passado ou nos anos que se passaram para saber oq eu fizemos ou iremos fazer. Por isso Ele deseja que norteemos nossas vidas pela Sua forma de olhar as coisas.

O Jordão é um divisor de águas na vida do povo judeu. As experiências antes do Jordão foram amargas, desérticas, opressoras e sofridas. Mas depois do Jordão tem Canaã, terra de leite e de mel. Sua vida também tem um divisor de águas. Antes da cruz e depois da cruz. O Jordão significa “rio que corre”. Na cruz Jesus também fez seu sangue correr pela humanidade. Então podemos nos firmar no fato, de que, sobre nós temos um Jordão correndo para novas experiências, para a liberdade, para a vitória.

O Jordão neste contexto representava o passado do povo. Deixar o Jordão para trás, nos ensina que não devemos ressuscitar as obras do passado em nossas vidas e nem reprisá-las, para que elas não sejam ressuscitadas. Porque quem vive reprisando o passado acaba dando vida a ele, e, quem reprisa o passado envenena o futuro.

3. Os montes e colinas saltando diante dos que o Eterno decidiu honrar (v4).

Os montes do Egito foram os lugares onde os hebreus foram oprimidos. Era dos montes que eles tinham que retirar pedras para as construções das cidades egípcias e nas colinas eles tinham que cavar para fazer regos e desviar água para regar as plantações que eles tinham que cultivar para alimentar os egípcios. Esses lugares eram símbolos de opressão, medo, tortura, dor, sofrimento e tristeza.

Veja como Deus é meio irônico com o Egito. Ele diz que esses lugares que significaram essas coisas, para o Seu povo, agora iria reverencia-lo e saltar para que Israel passasse. É assim que Deus faz conosco. Ele irá nos levar pelos lugares que nos oprimiam e nos fará desfilar imponentes e com restituição de respeito e honra. Deus te fará fazer a rota da desonra para te restituir o respeito e a honra.

4. A terra do Egito estremecendo diante dos filhos de Deus (vs 7,8).

Quando o mover de Deus vem sobre nós, o território do nosso opróbrio fica estarrecido. As rochas são transformadas em lençóis de água e mananciais de águas vivas. Isto nos ensina que Deus pode transformar a maldição em bênçãos; o infortúnio em benefícios, o fracasso em sucesso, a derrota em triunfo, o opróbrio em honra e a humilhação em respeito e dignidade como fez com José diante do Egito e perante seus irmãos.

2. A LEI DA DEVOLUÇÃO É APLICA

Êxodo 3:21 “Eu darei mercê a este povo aos olhos dos egípcios; e, quando sairdes, não será de mãos vazias. 22 Cada mulher pedirá à sua vizinha e à sua hóspeda jóias de prata, e jóias de ouro, e vestimentas; as quais poreis sobre vossos filhos e sobre vossas filhas; e despojareis os egípcios”.

Esta lei existe e foi aplica no Egito depois de ter roubado e saqueado Israel por muitas gerações. Ela será aplicada na igreja nestes dias. Deus não deixa de cobrar aos que nos roubaram o direito de sermos felizes. Prepare-se para entrar por este portal. Este é o tempo da restituição dos direitos roubados pelo “Egito”.

Este é o tempo do despojo ser um direito dos filhos de Deus. O despojo é a recompensa da guerra. Toda guerra tem uma recompensa e a recompensa é o despojo. O despojo é o premio dos que entram e vencem as guerras. Portanto se você está em guerra, você tem direito ao despojo. Esta é a lei da devolução aplicada à sua vida.

3. CELEBRAÇÃO NO DESERTO

Êxodo 5:1 “Depois, foram Moisés e Arão e disseram a Faraó: Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto”.

Celebrar uma festa no deserto é um desafio aos filhos de Deus que vivem o tempo da restituição. É uma forma de mostrar para os seus opressores que mesmo em desertos teremos motivos para festejar. Porque as festas só eram realizadas como agradecimento por grandes colheitas, celebração de milagres, celebração de feitos extraordinários, celebração de grandes vitórias militares, celebração de grandes conquistas e tomadas novos de territórios.

É isto que o Eterno está nos dizendo. Que nestes dias iremos celebrar os nossos milagres, nossas grandes vitorias e conquistas. Teremos grandes razões para celebrarmos até mesmo se nos encontrarmos em grandes deserto.



Graça e paz!

Ap. Osmarino Correia de Araújo


..Quem escreveu o artigo acima?
Clique para ler este artigo
Ap. Osmarino Araújo
O Apóstolo Osmarino Correia de Araújo é Presidente fundador da Igreja Apostólica Atos II com sede em Jacarepaguá, Rio de Janeiro e Núcleos em outras regiões do Brasil. Também é escritor. conferencista, compositor e ministro de louvor profético, com o CD "Sopra Sobre Nós...", gravado Ao Vivo e O CD "SUBSTITUIÇÃO".

Contatos e Convites:

Telefones:
(21) 3086-6389- Claro fixo
(21) 99981-9410 - Vivo
(21) 98260-6281 - Tim
(21) 98451-8357 - Oi
(21) 97518-1405 - Claro
(21) 2449-9168 (Cx Postal Virtual - Deixar recados)
WhatsApp +51 21 98260-6281

E-mails:
pastorosmarino12@hotmail.com
ap.osmarino12@gmail.com
osmarinoaraujo12@yahoo.com.br

facebook
pastorosmarino12@hotmail.com

Twitter: @Ap_Osmarino/pastorosmarino12@hotmail.com
   

Outros artigos do autor:

6 Poderosas Dicas Que Irão Ressuscitar sua Criatividade
Ordenação apostólica dos Apóstolos Osmarino e Alcilene Araújo
Cobertura (paternidade) Espiritual do Apóstolo Osmarino Araújo
Fraude Espiritual
Significado e Uso do Talit